sábado, 1 de maio de 2010

Estultice nossa

“Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?”
           
                                            Fernando Pessoa






Vivo e amo sabendo que amanhã
Ou depois terei de partir.

Dói excessivamente saber que o abismo
Entre nós está se alargando.

Áh, se me entendesse!

Claro,claro esse é o meu lugar;
A escuridão.

Não é questão de escolha.

Eu vi você,revirei a sua alma
E lá um tesouro encontrei.

Não sei quem de nós é mais estulto,
Eu de te querer,
Ou você de não perceber.

Brenda Chaves

3 comentários:

  1. LINDOOOOS poemas;
    Parabéns pelo bom gosto :D

    Beijinhos

    ---
    www.jehjeh.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, Brenda!
    Quisera eu ter o seu talento literário.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir